Patrulhamento ideológico

Moção de apoio ao diretor da Escola Municipal Machado de Assis de Contagem contra ataques da ultradireita

Do site da CSP Conlutas – Central Sindical e Popular, em 07/08/2020

É HORA DE SOLIDARIEDADE E DE LUTA

Nos últimos dias o diretor da Escola Municipal Machado de Assis, de Contagem, Minas Gerais foi atacado pela extrema-direita a partir de um grupo do Facebook intitulado Fiscalizando O Industrial e Amazonas com a frase “crianças estão sendo doutrinadas” um vídeo circula nas redes sociais dizendo que, “o diretor da referida escola quer doutrinar os alunos, pois o mesmo se diz do campo progressista”.

A realidade é que os trabalhadores vêm sendo atacados constantemente pela direita deste país que não contente com o pagamento dos baixos salários, destruição da carreira, querem tirar dos professores o direito de ensinar os jovens a pensar criticamente. A questão aqui imposta é que apesar de dizerem que os nossos jovens são doutrinados escondem realidade das escolas públicas deste país onde falta tudo, menos trabalhadores competentes e preocupados com o aprendizado dos seus alunos.

O professor Mateus que neste momento ocupa a direção da escola, portanto, fora da sala de aula, estava em uma reunião com os pais quando foi questionado sobre uma charge. Após explicar a situação teve parte do seu comentário cortado, colocado em outro contexto e utilizado para ataca-lo e coagi-lo. Tática essa que vem sendo utilizada pelo movimento intitulado “Escola Sem Partido”, movimento este que a todo momento vem tentando menosprezar o trabalho dos professores e professoras sem ao menos conhecer a realidade da escola e o contexto que o material didático está sendo utilizado.

Repudiamos toda forma de ataque aos trabalhadores, nos solidarizamos com o Professor Mateus e todos os trabalhadores da E.M. Machado de Assis, mas mais que repudiar, entendemos que é hora de lutarmos contra todos os ataques que sofrem os trabalhadores, sejam de grupos de direita, sejam dos governos.

Não aceitaremos ataques e muito menos nos calaremos. Estaremos a frente de todas as lutas que defendam uma escola pública, gratuita, de qualidade, pra todos, e onde haja liberdade de pensamento e de catedral para formarmos alunos que se manifestem de forma crítica.

Assinam:
CSP-Conlutas Minas Gerais,
CST-COMBATE,
Comitê de Luta do Barreiro,
Federação Sindical e Democrática dos Metalúrgicos de MG, Movimento Luta Popular,
Metabase Inconfidentes,
Sindeess BH,
Subsede do Sindute Juiz de Fora,
Subsede do Sindute São João Del Rei,
Subsede do Sindute Barreiro,
Subsede do Sindute Patrocínio,
Sindicato dos Metalúrgicos de São João Del Rei,
Sindicato dos Metalúrgicos de Itaúna,
Sindicato dos Metalúrgicos de Pirapora,
Sindsaúde Contagem,
Sindserb Betim,
Sindcabasa,
Sindicarne MG,
SindRede BH,
Sindicato dos Gráficos de MG,
SINTSPREV/MG

IMAGEM EM DESTAQUE: Site da CSP Conlutas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s